Translate

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Fim de festa

Hoje, o Rio teve o dia mais quente desde 1915.

Na Inglaterra, há 73 anos não chovia tanto.

Em Pelotas e em Porto Alegre, calor infernal, assim como na outrora temperada Curitiba.

Na Rússia, 80 morreram de frio e mais de 250 foram parar no hospital. E olhe que eles estão acostumados com baixas temperaturas. É como um senegalês morrer de calor.

No Brasil, os noticiários da TV mostram diariamente pais e padrastos espancando até a morte filhos pequenos, bebês às vezes.

E somos mesmo campeões. Agora, assumimos o posto de país onde mais se consome crack no mundo.

Na Cidade Maravilhosa, saúde, educação e transporte estão uma porcaria, mas há obras bilionárias por todos os cantos, afinal, as empreiteiras e os políticos precisam faturar.

No quintal dos vizinhos paulistas, tiro ao alvo em policiais virou o esporte da moda.

E um fabricante de cerveja se tornou o homem mais rico do Brasil. Deixou Eike Batista de pires na mão. Na base dessa nova fortuna, está a propaganda de álcool, a droga "socialmente aceita", liberada em qualquer horário na TV para a criançada ver!

Intolerantes e vaidosos da Índia e do Paquistão disputam com seus semelhantes israelenses e árabes quem vai detonar primeiro a derradeira guerra nuclear.

Nos países bálticos o neonazismo se prolifera e não há quem consiga impedir.

O "esporte" que mais ganha adeptos no planeta consiste em tirar sangue da cara do outro com socos, chutes e cabeçadas.

Na área cultural, a única "novidade" é o anúncio da trilhonésima turnê dos Rolling Stones.

Explodem os índices de estupro e de gravidez adolescente não só no terceiro mundo, mas também na Europa e nos EUA. Por aqui, o aumento de casos notificados foi de 157% nos últimos quatro anos. Só  os notificados... todo mundo só pensa naquilo...

Por falar em Estados Unidos, por lá jovens levam  à escola lápis, borracha e fuzil AR-15.

Do outro lado do mundo, na China, crescimento econômico recorde rima com poluição planetária e trabalho quase escravo.

Quase um terço da riqueza do mundo está em paraísos fiscais, pois pertence ladrões, corruptos de toda espécie e traficantes.


E ainda dizem que os feiticeiros Maias erraram na previsão...




segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Conto de Natal neo-realista



Na última ceia que eu fui
Serviram galinha fria com farinha

Nem farofa tinha...


Agora é cada um na sua casa

E eu na minha...

Ah, e essa mania de esticar o feriado!
Até o Papai Noel, coitado, acabou enforcado


sábado, 15 de dezembro de 2012

O mundo acaba sexta-feira?

Não se fala em outra coisa nos botecos e nos velórios. O mundo acaba dia 21. A má nova foi disseminada no boca a boca, já que as autoridades competentes do planeta teriam decidido não divulgar o armagedom para evitar ondas de saques, estupros e assassinatos que proliferariam com o ser humano em desespero por sua hora ter chegado. Haveria muita reza e romaria, sem dúvida, mas também muita selvageria. Acho factível mesmo que, caso os cientistas tenham descoberto mesmo a data do juízo final, isso não fosse divulgado. Por enquanto, só os feiticeiros da civilização maia assumiram a previsão sinistra.

Todo mundo iria querer dar uma voltinha no iate do Eike Batista antes de fazer-se o breu total.

Uma amiga de olhos arregalados me descreveu como será o caos que se inicia na próxima sexta-feira: uma noite que duraria 72 horas com falta de energia elétrica...

Mandei que ela parasse seu relato apocalíptico. Pra mim, bastou.

E já pipocam as piadas aqui e ali. Ouvi na rua que só o Brasil vai ficar intacto porque o país não está em condições de sediar um evento desse porte...

Por via das dúvidas, venho comprando tudo no cartão de crédito, porque o meu vence dia 22. Até chiclete, eu quis pagar com o chamado dinheiro de plástico, para contragosto do sorveteiro...

Também não comprei embalagens gigantes, família de nada. Sabe como é, desperdício.

Falar nisso, quero ver a cara dos naturebas que esperavam viver 200 anos comendo só aqueles legumes sem graça. Eu, pelo menos, comi todos os cachorros quentes que tive vontade.

Boato ou verdade, é um bom momento para pararmos e pensarmos se nossa vida até aqui foi bem vivida. Aproveitamos nosso tempo nessa roda-gigante fazendo coisas que nos dão prazer, ou fomos escravos da nossa falta de coragem para correr o risco de tentar levar a vida que queremos?

Dissemos a quem amamos o quanto amamos?

No mais é esperar a hora do "vamos ver". Como é sexta, estarei tomando chope, bem gelado. Estou ansioso pra saber se Deus existe mesmo. Só espero não topar com Satanás.

Lembrei do ótimo filme Melancolia, sobre o qual já escrevi aqui.


quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Mulher de verdade

Mulher sarada não é comigo. Em nada me atraem as esportistas profissionais, secas, com seus seios minguados e zero de percentual de gordura corporal. Abdomem de tanquinho, pra mim, não serve nem pra lavar roupa. Em lugar dos músculos, devo confessar, prefiro uma discreta celulite.

Mulher pra mim é cheiro, toque, beijo na boca. A beleza está mais nos olhos, na inteligência e no senso de humor do que em formas e cabelos de boneca Barbie. Não escolho mulher pra exibir na praia no verão. Além do que, mulher muito perfeitinha, daquelas nos padrões do cinema e da TV, só serve pra atrair olhares de cobiça na rua, o que obriga você a, vez por outra, tomar satisfações com os potenciais transgressores do nono mandamento.

Uma dessas passistas de escola de samba seria uma delícia mas e na quarta-feira de cinzas, como é que fica?

Não obrigo a minha namorada a fazer regime. Ao contrário, estou sempre lhe oferecendo pizzas e feijoadas. E adoro suas curvas, melhores que as da estrada de Santos. Gisele Bundchen e demais modelos anorexicas, comigo, ficariam chupando o dedo.

Em resumo: quem anda com vassoura é gari!

Mulher que é mulher, pra mim, tem uma barriguinha, celulite e corpo de violão.  Ou de pêra, ou violoncelo... a imperfeição, o inusitado é que despertam paixões. Elvis Presley e Michael Jackson são idolatrados como são por terem dançado de uma forma diferente, fora dos padrões. Se dançassem igual a Fred Astaire e Gene Kelly, não teriam sido famosos nem na rua em que moravam.

O certinho não cativa e "ventre" é a palavra mais bonita da língua (!) portuguesa.

Toda beldade escultural, em geral, carece de charme, sex appeal, borogodó. Salvo exceções como a Rita Hayworth, que, por sinal, nunca chegou aos pés de sua mais famosa personagem, Gilda.

Dei essa volta revelando minhas preferências no que concerne ao sexo oposto para contar que uma amiga chegou para me visitar esbaforida. Enfrentou um calor de 40 graus nas ruas do rio e pingava suor e mau humor quando chegou na minha casa Ao entrar, me fez a pergunta que ouço há muito tempo:

_ Você acha que eu estou gorda?

E levantou a blusa à altura do umbigo para que eu desse o veredito.

_ Uau! Que chester! _ pensei.

Como a moça já estava uma pilha de nervos, achei melhor, porém, dar uma de advogado e mentir descaradamente.

_ Não, você está ótima, uma tábua.

Dizer que ela parecia ter engolido uma bola de boliche só me traria aborrecimentos pelo resto do dia. Então menti mesmo. Com convicção.

Mas, na manhã seguinte, pelo telefone, decidi ser verdadeiro.

_ Minha amiga, você tá com uma senhora pança.

Pra quê, meu Deus, pra quê!?

Ela ficou péssima e jurou que vai fazer...

_ Um regime? _ perguntei tentando demonstrar que acreditaria em suas intenções dessa vez.

_ Não.

_ Vai de novo para um spa?

_ Não, vou fazer uma lipo.

Que loucura! uma cirurgia arriscada e que vai cortar gorduras, mas não o mal pela raiz, porque ela vai continuar comendo como come hoje.

E de nada adiantou eu dizer que mulher sarada não está com nada, pelo menos pra mim. O padrão de beleza vigente é muito mais forte na cabeça delas do que a sincera preferência de um amigo sincero. Por isso muitas simplesmente piram quando começam a envelhecer.



quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

A bisavó de 48 anos

Morreu Oscar Niemeyer, um gênio da arquitetura mundial, apesar de seus projetos sempre com poucas árvores e, consequentemente, nenhuma sombra.

Mas seu modo de fixar alicerces diagonais, com aquelas pilastras elípticas, parabólicas, sem dúvida, mostra um talento único e inovador. Acho o Palácio do STF sua construção mais bela entre tantas. Seu obituário estava pronto nas redações de jornais e revistas há pelo menos três décadas. Hoje, finalmente foi publicado.

Aos 104 anos, perdeu sua única filha do primeiro casamento há pouco tempo. Ela morreu com mais de 80... antes dele.

Teve ainda netos, bisnetos e trinetos.

Niemeyer foi uma das poucas pessoas que pôde chegar para um neto e perguntar:

_ Meu neto, cadê teu neto?

É muito tempo de vida... ele já devia estar de saco cheio de tanto carnaval, de tanto Natal, de tanta oferta de supermercado, de tanta mensagem de fim de ano da TV Globo...

Chega uma hora que a vida enche o saco, né não? Pode demorar cem anos, mas chega. O problema é a rotina, a falta de prazer a que o sistema nos condena. Niemeyer viveu muito, seu tempo, seus amigos, sua moda, seus passatempos, todos passaram. Tudo passa. Acho que já não se encontra pelas ruas ninguém que tenha votado em Getúlio Vargas. E um dia nós passaremos também. Não haverá mais ninguém vivo que tenha assistido à série Jeannie é um Gênio na televisão (até o major Nelson já foi pro espaço).

E as coisas mudam. Ainda ontem, numa praça da cidade, ouvi uma mulher contando que uma amiga dela se tornou bisavó aos 48 anos! Isso mesmo, a netinha da dita cuja, de 15, acabou de ter um bebê. A jovem é apenas outra vítima da lavagem cerebral sexista despejada pela mídia em cima de crianças e adolescentes. Esse sim é um crime grave, cujos responsáveis deveriam estar sendo julgados no Supremo Tribunal Federal.

E a bisavó de meia idade deve estar fula da vida, pois ainda vai ter idade para tomar conta dos trinetos quando a bisneta for para o baile funk.

O mundo que Oscar Niemeyer conheceu morreu muito antes dele.



Lei também:

A paisagem do museu


terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Lula nunca mais vai ter paz

Tem leitor ávido pedindo que eu comente mais esse texto calhorda publicado pela revista semanal que pensa que o leitor é cego. Mais uma vez baseada em supostas declarações de gente cujo nome não é divulgado e em ilações que ligam o ex-presidente Lula a uma funcionária pública acusada de tráfico de influência, a reportagem nada mais é que uma nova tentativa de desmoralizá-lo.

O delegado da Polícia Federal e a procuradora da República que apuram o tráfico de influência já declararam que não há nenhum telefonema ou e-mail que ligue Lula à acusada, mas o que isso importa agora? A calúnia já foi lançada aos quatro ventos e a reputação do político, enxovalhada mais uma vez.

Cometida a seis mãos (o que juridicamente caracteriza formação de quadrilha), a matéria insinua que Lula tinha um caso com a referida funcionária. Chega a reproduzir falas dela ao deixar a sala do então presidente como que após uma suposta relação sexual.

Da filha que Fernando Henrique acreditou que teve fora do casamento, ninguém nunca publicou uma linha... talvez não pelo ex-presidente, mas porque a moça era repórter da emissora que tem nome de biscoito. Já ouvi falar em "promiscuidade com o poder", mas isso é literal demais! FHC sabe que a mídia tem munição para acabar com o ninho dos tucanos em três tempos. Só não o faz porque não há outro grupo político em condições de barrar o processo de distribuição de renda implementado pelo PT no país.

Vamos supor que tudo isso seja verdade, que o esquema de venda de pareceres favoráveis de órgãos públicos vigorasse mesmo, que Lula e a tal Rosemary tivessem um caso, enfim, nada disso poderia ser dito da forma que tem sido na grande imprensa, pois nada foi provado e jornais não podem se comportar como tribunais em nenhum país do mundo.

Quantas mansões e resorts foram construídos em paraísos naturais, como as ilhas de Angra dos Reis, por exemplo, antes dos governos de Lula e ninguém falou nada. Também naquela época, os governos concediam licenças ambientais absurdas, maculando praias e florestas para que milionários construíssem suas moradias paradisíacas. Só que a imprensa não tinha olhos para isso, pois não era um governo do PT. Corrupção só existe no Brasil se puder ser associada ao Partido dos Trabalhadores.

Por essas e outras, na Argentina, a presidente está em guerra contra os grupos que monopolizam a mídia lá. Também na terra dos hermanos, a imprensa se comporta como um partido político, menosprezando a inteligência da população e jogando no lixo seu papel social de informar com isenção.

Lula nunca mais vai ter paz na vida.

Semana sim, semana não, algum órgão de imprensa vai lançar um punhado de lama contra ele.

Todo o noticiário político nos meios de comunicação privados é contaminado. A televisão nada mais é que um aparelho exibidor de anúncios. Colocam programas entre eles só para a prateleira eletrônica não ficar muito monótona. Mas a TV é feita pelos anunciantes, paga por eles, sua opinião é a opinião deles. A TV nada mais é do que a caixinha em que os grandes empresários depositam suas contribuições mensais em forma de publicidade. Portanto, a visão política dos noticiários é a visão do patrão, que não é o dono da emissora, mas um colegiado de tubarões do qual ele, o dono, é apenas um membro. A TV, as revistas semanais e os grandes jornais nada mais são do que caixas de ressonância da opinião do grande empresariado nacional e internacional. Dá pra acreditar no noticiário político deles?

Ninguém tira 30 milhões de pessoas da miséria impunemente num país que tem a elite mais egoísta do mundo e uma classe média imbecilizada por ter crescido com o nariz grudado na televisão. Essa gente é tão mal intencionada e idiota que acredita mesmo que a corrupção no Brasil começou depois que Lula se tornou presidente e que agora, encerrado o show midiático do STF, este país finalmente entrou no rumo certo. A fábrica de burros devoradores de novela trabalhou muito bem mas não o bastante, porque, mesmo com essa campanha sistemática na mídia, o PT foi o partido mais votado nas últimas eleições municipais... e ainda ganhou em São Paulo, a maior cidade do país. E sabe por quê? Porque no fundo todos sabemos que a corrupção endêmica dessas terras só começou a ser de fato combatida quando Lula chegou à Presidência, pois ele dobrou o efetivo da Polícia Federal e ela, sob seu comando, prendeu mais de 3 mil corruptos e corruptores (muitos deles, os ilustres ministros do STF fizeram o favor de soltar).


E-mails apócrifos circulam na internet difamando Lula e o PT. Afinal, se revistas, jornais e emissoras de TV podem acusar sem provas, qualquer um também pode. O último que recebi diz que Rosemary levou uma mala com 75 milhões de reais para Portugal. A grana seria de Lula. O e-mail ainda diz que essa será a próxima reportagem da revista para cegos. Não duvido. Se não for verdade, dane-se. O filho de Lula foi inocentado da acusação de enriquecimento ilícito, mas já foi difamado e fica por isso mesmo. Luiz Gushiken também. O ex-ministro do esporte Orlando Silva também. A lista é enorme. A imprensa publica o que quer, joga reputações na sarjeta, nada é comprovado e fica por isso mesmo.


Colunistas de jornal chegam às raias do deboche quando falam do ex-presidente de origem humilde. Elio Gaspari não alivia nem a doença que acometeu Lula e faz piada com o fato de sua barba ter sido aniquilada pela quimioterapia.


O medo que a sociedade tem da mídia é tanto que o mais limítrofe dos colunistas de aluguel foi eleito para a Academia Brasileira de Letras sem ter sequer um livro decente publicado.


Todos os lacaios perderam as estribeiras depois que um ex-metalúrgico governou melhor que os catedráticos que o antecederam.


Só não podem apagar os indicadores sociais e econômicos da era Lula. No máximo, os escondem, não comentam, não lembram.


Se amanhã, Lula for apanhado comprovadamente com a mão na massa, ficarei triste, mas entenderei que todo ser humano é passível de erro e, aí sim, pode ser que eu procure outro candidato em quem votar.


Mas me recuso a condená-lo antecipadamente e sem provas só porque meia dúzia de empresários que mandam na mídia brasileira querem fazer de Aécio Neves o próximo presidente e assim voltar a gozar dos privilégios que sempre tiveram neste belo país de índole escravocrata.


Demonizam Lula como fizeram com Brizola, Getúlio Vargas, Fidel Castro, Hugo Chávez e tantos outros.  Chávez poderia até, se fosse também médico, descobrir a cura da aids e mesmo assim continuaria a ser execrado. Apareceria imediatamente um desses editorialistas sequelados pra escrever que "pensando bem, a aids tinha lá seu valor...".


Mas o povo da Venezuela vota em Chávez quantas vezes precisar.


Assim como continuo votando em Lula e no PT até que apareça coisa melhor para o povo brasileiro.



Lula/Foto: Marcelo Migliaccio